quarta-feira, novembro 30, 2005

Defesa Pessoal



O Karaté é um método eficiente de defesa pessoal, na qual braços e pernas são treinados sistematicamente, de forma a possibilitar ao lutador de Karaté defender-se de qualquer tipo inimigo ou agressão.

Porém, o praticante não se deve precipitar. É muito comum que o principiante de Karaté, notando os seus rápidos progressos, seja levado por uma onda de impetuosidade, sentindo a necessidade de por em prática os seus conhecimentos adquiridos. Esta ideia distorcida deve ser sanada a tempo para que não venha a afastá-lo do real objectivo da arte, até porque pode, em casos extremos, colocar a sua vida em risco.

A prática do Karaté é um caminho longo e requer anos de muita dedicação. A experiência mostrará que antecipar e evitar é uma atitude mais sábia do que o confronto físico em si.
Por isso, o treino do Karaté como defesa pessoal divide-se em três etapas:
- Percepção (captar a intenção do adversário);

- Reacção (decidir a atitude a ser tomada);
- Acção (execução)

Este tipo de treino permite ao praticante, numa situação de perigo, fazer uma real avaliação da situação, discernir o melhor modo de agir, e tomar uma atitude consciente.


O verdadeiro valor do Karaté não está em sobrepujar os outros pela força física. Nesta arte marcial não existe agressão na sua extensão, e sim nobreza de espírito, domínio da agressividade, modéstia e perseverança. Mas, quando for necessário, fazer a coragem de enfrentar milhões de adversários vibrar no seu interior.